Brasil registra recorde de demanda em semana com restrições no SIN

Data: 17/01/2019 - 9:05

hartwell-dam

O Brasil registrou dois recordes consecutivos de demanda de energia em uma semana com algumas restrições importantes no Sistema Interligado Nacional (SIN). Segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS), em 15 de janeiro, às 15:39 horas, a carga máxima do sistema alcançou 85.800 MW. Na tarde desta quarta-feira, 16 de janeiro, a demanda máxima ultrapassou os 87.000 MW.

Anteriormente, o recorde era do dia 05 de fevereiro de 2014, quando se tinha alcançado um pico de 85.708 MW, às 15:41 horas. “Os recordes se devem às altas temperaturas registradas em todas as regiões do país”, destaca o ONS.

Os recordes aconteceram em dias atípicos, com algumas restrições na rede de transmissão de energia elétrica. A primeira se refere à indisponibilidade do bipolo de Belo Monte. No dia 13 de janeiro, às 22:58 horas, o bipolo de corrente contínua Xingu/Estreito, de 800 kV, ficou indisponível.

No Boletim de Operação do ONS de domingo, consta que a indisponibilidade do elo Xingu/Estreito causou uma restrição de 4 mil MW nas usinas do submercado Norte. O fluxo de exportação na região se encontra próximo do seu limite, em função do valor estar limitado pela indisponibilidade da LT 500 kV Fortaleza II/Pecém II C2 desde o dia 12. A linha retornou ao sistema na noite da última terça-feira, 15.

Após inspeção inicial da Belo Monte Transmissora de Energia (BMTE), o ONS foi informado pelo agente da queda de três torres desse sistema de transmissão, na divisa dos municípios de Ipameri e Catalão, no estado de Goiás. Foi relatado ao ONS a ocorrência de vendaval na região no horário da queda.

Em nota à Agência CanalEnergia, a BMTE disse que informações preliminares indicam que houve um forte vento naquela área e que o acidente foi causado pelo mau tempo. “A BMTE já mobilizou recursos para o campo e os reparos serão finalizados no próximo final de semana.” Cabe destacar que não houve interrupção de carga devido a essa ocorrência no sistema, sendo atendidos os critérios de operação referentes à tensão e frequência.

A segunda ocorrência se deve à indisponibilidade do polo 1 do elo de corrente contínua da linha de transmissão do Madeira (Porto Velho/Araraquara), decorrente de um problema técnico na subestação de Porto Velho. A causa ainda está sendo objeto de análise pelo agente. Essa indisponibilidade causa restrição de geração de 1.575 MW nas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau. A potência máxima neste elo passou de 6.300 MW para 4.725 MW. Não há previsão de normalização.

O ONS disse que vem tomando as medidas operativas necessárias para garantir a continuidade do suprimento de energia no país, incluindo o escoamento da maior parte da energia produzida em Belo Monte através do sistema de transmissão disponível e acionamento de geração hidráulica e térmica adicional.

 

Fonte: CanalEnergia