Energia de biomassa cresce 11% e ocupa 3º lugar na matriz energética brasileira

Data: 17/10/2018 - 12:54

biomassa-madeira

De janeiro a agosto deste ano a produção de bioeletricidade para a rede elétrica aumentou em relação ao mesmo período do ano anterior. Neste cenário, a biomassa em geral (que inclui as diversas biomassas) ocupa a 3ª posição na matriz elétrica, em termos de capacidade instalada, atrás apenas das fontes hídrica e fóssil. Os dados são da Unica – União da Indústria de Cana-de-açúcar.

Os dados da entidade apontam que a produção de bioeletricidade em geral para a rede elétrica atingiu 17.291 GWh no Sistema Interligado Nacional (SIN), um crescimento de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse volume de energia equivale a atender quase oito meses do consumo de energia elétrica do munícipio de São Paulo.

Diversos tipos de biomassa compuseram o total de geração de energia, sendo que a de origem de cana-de-açúcar representou 82% do montante, totalizando 14.094 GWh. Esse volume equivale a economizar 10% da água nos reservatórios hidrelétricos do principal submercado do setor elétrico Sudeste/Centro-Oeste.

Fonte: UDOP