Geração eólica chega próxima a 5 mil MW médios em 2018

Data: 15/01/2019 - 16:40

wind-power-10157_960_720O Brasil encerrou o ano com 14.433,49 MW em capacidade instalada no setor eólico. Desse volume, 13.463,77 MW são conjuntos que se relacionam com o Operador Nacional do Sistema Elétrico. A geração eólica no Sistema Interligado Nacional ficou em um patamar próximo a 5 mil MW médios, o maior volume dos últimos três anos. Contudo, o fator de capacidade médio do SIN foi o menor quando comparado aos anos de 2016 e 2017, com cerca de 35%, mais de 40% de 2017 e algo próximo a 48% de 2016.

Ao final do ano passado a região Nordeste concentrava 83,5% de todos os parques eólicos nacionais, com 12.050 MW. O sul vem em segundo lugar com 2.080 MW. No Norte há 274,82 MW e no Sudeste apenas 28,21 MW. O fator de capacidade médio no NE ficou pouco abaixo de 40% em 2018, em 2017 esse patamar esteve acima de 40%.

Em seu relatório mensal da geração eólica referente a dezembro, o Operador destacou que os desvios mensais de geração eólica verificada em relação à prevista foram menores que 1% nos subsistemas Norte e Nordeste e no SIN.

Em termos de geração média horária dos últimos seis meses, a linha referente a dezembro é a mais baixa nesse comparativo ficando em uma faixa localizada entre um patamar próximo a 4 mil MW médios e 6 mil MW médios. Na outra ponta está o mês de setembro, quando a geração ficou e uma faixa onde o volume mínimo era de 6 mil MW médios a até mais de 8 mil ME médios nessa média horária.

Não à toa que o recorde de histórico e anual na base diária foi registrado pelo ONS no dia 12 de setembro quando alcançou 8.983,58 MW no SIN, representando 13,98% da carga ao fator de capacidade de 72,30%. No mês de dezembro a maior geração nessa base foi de 7.541,67 MW, 10,49% da carga e fator de capacidade de 55,11%. Já na base horária esse recorde ainda é o de 22 de novembro, quando a geração eólica somou 10.299,47 MW à 1h daquele dia, um fator de capacidade de 79,94%, representando 17,88% da carga do SIN. No mês a essa base de comparação o valor ficou em 8.513,84 MW, representando 11,42% da carga e fator de capacidade de 62,21%.

 

Tabela recordes de geração eólica – dezembro 2018

Já na outra ponta, a de geração mínima, o menor volume reportado no histórico ainda está em 23 de fevereiro de 2018 na base diária, quando foi registrado 766,53 MW, representando 1,1% da carga do SIN naquela ocasião e 6,45% do fator de capacidade. E dezembro o mínimo foi reportado no dia 8 do mês passado com 2.071, 31 MW, 3,47% da carga e 15,3% do fator de capacidade. Em base horária o mínimo continua com o dia 23 de fevereiro quando a geração foi de 291,76 MW, 0,38% da carga e 2,46% de fator de capacidade.

 

Tabela geração eólica mínima – dezembro 2018

Entre os destaques do último mês de 2018 estão a entrada em operação do Conjunto Serra da Babilônia, no estado da Bahia (223,25 MW),  operação do Conjunto Pitombeira, no estado do Ceará (98,7 MW) e do Conjunto Cutia, no estado do Rio Grande do Norte, com 289,8 MW. Ainda foi verificado novo recorde de geração média horária no subsistema Norte, chegando a 253 MW entre 2 e 3 horas do dia 27 de dezembro, quando o atendimento à carga do subsistema com geração eólica foi de 4,5%. Para acessar o relatório completo do ONS, clique aqui.

 

Fonte: CanalEnergia