Ministro defende urgência para solução do risco hidrológico e cessão onerosa

Data: 18/01/2019 - 10:35

itaipu-plant-1260571_960_720

O ministro de Minas e Energia tem se reunido com representantes de estatais dos setores de energia e mineração e deve receber entidades empresariais a partir da semana que vem, para apresentar a agenda de trabalho, informou o MME em nota à imprensa. Segundo o comunicado, o ministro Bento Albuquerque tem defendido nas reuniões semanais do Conselho de Governo a urgência da atuação integrada do Governo na solução para o risco hidrológico e o leilão do petróleo excedente da cessão onerosa.

Albuquerque recebeu nesta quinta-feira, 17 de janeiro, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr, com quem tem uma longa pauta de temas importantes, como a privatização da estatal e a conclusão da usina nuclear Angra 3. Normalmente acessível, Ferreira Jr saiu do encontro sem falar com a imprensa.

Nas reuniões com associações dos setores elétrico, de petróleo e gás e mineral, a ideia é apresentar as ações propostas pelo MME no curto, médio e longo prazos. Entre essas medidas estão as dos primeiros cem primeiros dias de governo, que estão, segundo o ministerio, “em discussão avançada” com a Casa Civil da Presidência. “São propostas, algumas já em fase de consolidação, setoriais e intersetoriais, que vão compor uma agenda de trabalho com base em um diálogo responsável, pragmático e transparente com os agentes”, explica a nota do MME.

A discussão dos temas deve ser aprofundada nos próximos meses, a partir da nomeação dos secretários  e do novo presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Toda a pauta estará focada na governança, estabilidade regulatória e jurídica e previsibilidade, três principios que o ministro tem repetido desde seu discurso de posse.

 

Fonte: CanalEnergia